✦ Justiça

PGR recorre de decisão do STF que manteve resolução do TSE

Procurador-geral da República afirmou que norma da Corte inova "indevidamente no ordenamento jurídico"

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, recorreu neste domingo (23) da decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou o pedido para derrubar trechos da resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que deu mais poderes para a Corte remover fake news.

Aras justificou que a nova norma do TSE “acaba por inovar indevidamente no ordenamento jurídico, ao estabelecer vedação e sanções distintas das previstas em lei, ampliar o poder de polícia do presidente do TSE em prejuízo da colegialidade e do duplo grau de jurisdição”.

No recurso, Aras afirma que a disseminação de desinformação “é um mal que assola a sociedade”, mas destaca que as punições para tal prática não podem “transigir com garantias fundamentais às liberdades civis e políticas dos cidadãos”.

– A “suspensão temporária de perfis, contas ou canais mantidos em mídias sociais” (art. 4°) caracteriza verdadeira censura prévia, uma vez que há uma presunção de que tais ambientes virtuais serão usados para disseminar conteúdos falsos – destaca.

No trechos questionados, a resolução estabelece que o TSE pode aplicar multa de R$ 100 mil a R$ 150 mil às plataformas que descumprirem ordens judiciais de remoção de conteúdo, estender o alcance de decisões contra publicações tidas como falsas, proibir propaganda eleitoral paga nas 48 horas que antecedem o segundo turno e suspender temporariamente perfis e canais nas redes.

No pedido inicial proposto por Aras, e negado por Fachin, o ministro do STF disse que “perfis falsos podem amplificar o alcance de desinformação, em nítido abuso de poder”.

– Enquanto o tempo de reação é curto, o potencial estrago à integridade do processo eleitoral é incomensurável – completou.

Participe do nosso Grupo
Entre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

cidadenewsonline

Eu sou Valmir Da Silva Oliveira, nascido na Cidade de Terra Rica-PR em Dezembro do ano de 1966. Atualmente moro na cidade de Marcelândia-MT desde o ano de 1987, casado pela 2ª vez, tenho dois filhos do primeiro casamento, Sendo eles; Alan Marcos de Oliveira, nascido na Cidade de Colíder em 21 de Maio de 1993, e Alison Vinício de Oliveira, nascido em Marcelândia-MT, em 18 de novembro de 1997. Sou Radialista desde 1998. Atualmente estou na Rádio Comunitária Cidade FM 87,9 MHZ de Marcelândia. Sou Diretor presidente do Portal de Notícias http://cidadenewsonline.com. Minha esposa atual, Srª. Dorilane Gaúna Rodrigues da Silva

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Feito com amor 💜 por go7.com.br