✦ Justiça

PGR quer que STF arquive pedido para investigar Bolsonaro

Investigação pretende apurar se o presidente teria interferido na Petrobras

      A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu, nesta quinta-feira (22), o arquivamento de um pedido para investigar se o presidente Jair Bolsonaro (PL) interferiu indevidamente na Petrobras.

O pedido de investigação foi formalizado depois que vieram a público mensagens do ex-presidente da empresa, Roberto Castello Branco, em um grupo privado de economistas no WhatsApp.

Ele afirma que teria mensagens e áudios que poderiam “incriminar” o presidente em seu antigo celular corporativo. As conversas foram reveladas pelo portal Metrópoles.

Depois de ouvir o economista, a vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo disse que “não há mínimo elemento a sustentar a existência de ilícito penal” do presidente.

– É conhecida de todos a postura do presidente no sentido de defender a redução de preços dos combustíveis, o que efetivamente ocorreu – afirmou a PGR, que não vê crime na conduta de Bolsonaro.

Desde o início do governo, em 2019, a Petrobras já teve quatro presidentes.

Em depoimento, Castello Branco disse que escreveu a mensagem em uma “discussão acalorada” e que a palavra “incriminar” não deveria ser considerada no sentido literal.

– Eu apenas recebi mensagens que, se eu as cumprisse, violaria a governança corporativa da Petrobras – afirmou ao ser ouvido por videoconferência.

A PGR também ouviu Rubem Novaes, outro ex-presidente da estatal, que teria sido o interlocutor das mensagens. Ele negou que algum crime específico tenha sido imputado a Bolsonaro.

O pedido para investigar o presidente partiu do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A PGR disse que ele tenta “usar politicamente” o sistema de Justiça.

A manifestação foi enviada ao gabinete do ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso, para decisão.

Participe do nosso GrupoEntre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

cidadenewsonline

Eu sou Valmir Da Silva Oliveira, nascido na Cidade de Terra Rica-PR em Dezembro do ano de 1966. Atualmente moro na cidade de Marcelândia-MT desde o ano de 1987, casado pela 2ª vez, tenho dois filhos do primeiro casamento, Sendo eles; Alan Marcos de Oliveira, nascido na Cidade de Colíder em 21 de Maio de 1993, e Alison Vinício de Oliveira, nascido em Marcelândia-MT, em 18 de novembro de 1997. Sou Radialista desde 1998. Atualmente estou na Rádio Comunitária Cidade FM 87,9 MHZ de Marcelândia. Sou Diretor presidente do Portal de Notícias http://www.cidadenewsonline.com. Minha esposa atual, Srª. Dorilane Gaúna Rodrigues da Silva

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site