✦ Justiça

Lewandowski dá cinco dias para que CPI da Pandemia manifeste-se sobre alegações de Barros

Deputado entrou com mandado de segurança no STF para poder depor na quinta

  O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski determinou o prazo de cinco dias para que a CPI da Pandemia manifeste-se a respeito das alegações do deputado federal, Ricardo Barros (PP-PR) para então decidir sobre a liminar. Barros entrou com mandado de segurança no STF para conseguir ser ouvido pelos parlamentares, na quinta-feira (08).

Em sua decisão, Lewandowski ressalta que o impetrante argumenta que “[o] adiamento indefinido e imotivado
do depoimento do Impetrante viola seu direito fundamental à ampla defesa, constitui abuso de poder da CPI e é viciado, ainda, pela absoluta falta de fundamentação.

Nas redes sociais, o líder do governo na Câmara dos Deputados disse estar sendo impedido de se defender.” Alego que estou sendo impedido de exercer minha ampla defesa por abuso de poder da CPI que ataca minha honra indevidamente”.

Barros foi citado na comissão pelo também deputado federal, Luis Miranda (DEM-DF). Em seu depoimento, Miranda disse que o  líder do governo foi apontado pelo presidente Bolsonaro, como o responsável por irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

Participe do nosso GrupoEntre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site