✦ Justiça

Alexandre de Moraes dá 48h para CPI explicar quebras de sigilo contra Bolsonaro

O requerimento aprovado pelos senadores da CPI na terça-feira (26) tem relação com o caso em que Bolsonaro associou vacinas à contaminação por Aids.

  Neste sábado (30), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes deu um prazo de 48 horas para que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado esclareça pedidos de quebras de sigilo aprovadas pelo colegiado contra o presidente Jair Bolsonaro.

 A Advocacia-Geral da União contestou os pedidos do colegiado ao STF, afirmando que eles foram feitos de forma ilegal e inconstitucional. O requerimento aprovado pelos senadores da CPI na terça-feira (26) tem relação com o caso em que Bolsonaro associou vacinas à contaminação por Aids.

O documento solicitava as quebras de sigilo do conjunto dos dados do presidente da República no Facebook, Twitter e Google, plataforma responsável pelo YouTube. Isso havia sido uma demanda do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Participe do nosso GrupoEntre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site