✦ Brasil
Tendência

URGENTE: taxação de compras internacionais de até US$ 50 é aprovada no Senado

Como os senadores fizeram alterações no projeto, a votação precisará retornar à Câmara para nova deliberação.

    O Senado aprovou hoje, quarta-feira (5), a taxação de compras internacionais de até US$ 50. O tributo de 20% sobre as vendas, conhecido como “taxa das blusinhas”, afetará sites estrangeiros como Shopee, Shein e AliExpress.

A aprovação foi simbólica, sem registro de votos no painel eletrônico, para evitar desgaste dos senadores que se opuseram à medida, uma vez que ela é apoiada pelo varejo nacional.

Essa taxação foi incluída durante a tramitação na Câmara, como parte de um projeto que cria o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover). O objetivo do programa é reduzir as emissões de carbono da indústria automobilística até 2030.

Como os senadores fizeram alterações no projeto, a votação precisará retornar à Câmara para nova deliberação.

Uma votação separada, exclusivamente sobre a “taxa das blusinhas”, foi necessária porque o relator, Rodrigo Cunha (Podemos-AL), havia excluído essa medida do texto. O governo propôs a reintrodução do imposto de importação sobre as vendas de lojas estrangeiras, e a proposta foi aprovada.

Atualmente, produtos de lojas estrangeiras não são taxados com imposto de importação, tornando-os geralmente mais baratos que os produtos nacionais. Abaixo de US$ 50, incide apenas o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual, com alíquota de 17%.

Além disso, o Senado aprovou o projeto que cria o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover), visando reduzir as emissões de carbono da indústria automobilística até 2030. A taxação de compras internacionais de até US$ 50, incluída nessa proposta, será votada separadamente ainda nesta quarta-feira.

O programa oferece benefícios fiscais para empresas que investirem em sustentabilidade e estabelece novas obrigações para a venda de veículos novos no país.

As empresas que investirem em pesquisa, desenvolvimento e produção de tecnologias sustentáveis para a indústria automotiva poderão receber créditos financeiros.

A proposta também permite que o governo federal estabeleça obrigações ambientais para a venda de carros, tratores e ônibus novos no país. Eficiência energética e reciclabilidade do veículo serão consideradas, e o descumprimento poderá resultar em multas.

Além disso, o projeto cria um “Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) verde”, que ajustará a alíquota do tributo com base no impacto ambiental do veículo. Na prática, quem poluir menos pagará menos impostos.

Participe do nosso Grupo
Entre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Feito com muito 💜 por go7.com.br