✦ Brasil

“STF não inocentou Lula”, diz Receita ao cobrar R$ 18 milhões do petista

TRF-3 acolheu argumentos da Fazenda Nacional em processo sobre dívida milionária do ex-presidente

   A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) tenta cobrar na Justiça Federal um débito de R$ 18 milhões atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e suas empresas.

De acordo com o órgão, embora o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha anulado as condenações impostas ao petista, isso não significa que ele foi inocentado ou que está isento de ser cobrado por impostos não pagos.

Em uma petição ajuizada junto ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), o procurador Daniel Wagner Gamboa afirma que “o STF não inocentou o réu Luiz Inácio Lula da Silva” e sequer “tratou do mérito da condenação”.

“Não foi afirmado, em hora nenhuma, que o réu é inocente, mas considerou-se que não cabia à Justiça Federal do Paraná julgá-lo naqueles processos específicos”, diz ele na manifestação em que pede para que Lula e suas empresas, alvos da Lava-Jato, acertem as contas com o Fisco.

Para tentar se livrar de mais processos no Judiciário, a defesa de Lula adota a estratégia de recorrer ao Supremo com o argumento de que qualquer ação oriunda de investigações da Lava Jato tem de ser anulada.

Ao TRF-3, o advogado Cristiano Zanin alega que a cobrança feita pela Receita Federal teve como ponto central a Operação Alethea, uma das fases da força-tarefa de Curitiba.

“O lançamento tributário decorrente da afirmada confusão patrimonial e operacional entre o Instituto Lula e os apelantes encontra-se, portanto, totalmente maculado pelo insanável vício material que o reveste”, sustenta o defensor.

Por sua vez, o Leão afirma que o Instituto Lula se declarava sem fins lucrativos, mas não cumpriu os requisitos de isenção tributária e, por isso, deve recolher os impostos atrasados.

Reprodução

Participe do nosso GrupoEntre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

cidadenewsonline

Eu sou Valmir Da Silva Oliveira, nascido na Cidade de Terra Rica-PR em Dezembro do ano de 1966. Atualmente moro na cidade de Marcelândia-MT desde o ano de 1987, casado pela 2ª vez, tenho dois filhos do primeiro casamento, Sendo eles; Alan Marcos de Oliveira, nascido na Cidade de Colíder em 21 de Maio de 1993, e Alison Vinício de Oliveira, nascido em Marcelândia-MT, em 18 de novembro de 1997. Sou Radialista desde 1998. Atualmente estou na Rádio Comunitária Cidade FM 87,9 MHZ de Marcelândia. Sou Diretor presidente do Portal de Notícias http://www.cidadenewsonline.com. Minha esposa atual, Srª. Dorilane Gaúna Rodrigues da Silva

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site