✦ Agronegócio
Tendência

Ministro da Agricultura da gestão Lula defende importação de arroz

Carlos Fávaro afirmou que "não há erro" na medida

    O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, defendeu a importação e venda direta de arroz pelo governo, após as enchentes no Rio Grande do Sul. A medida vem sendo criticada por entidades representativas da agropecuária, que acusam o Executivo de intervir no mercado.

– Em hipótese alguma o governo quer afrontar os produtores. Agora, o que nós precisamos muito é combater a especulação. Não tem erro na medida, [ela] é extremamente correta e necessária – disse Fávaro, em uma entrevista à CNN Brasil divulgada na noite deste sábado (1°).

Ele concordou com argumentos das entidades representativas, que dizem que o Brasil é autossuficiente em arroz. Mas argumentou que 70% produção está concentrada no Rio Grande do Sul, onde a tragédia dificultou o escoamento de bens e encareceu os fretes. Fávaro também rebateu a crítica de que a medida poderia servir como propaganda para o Executivo.

– O preço justo do arroz não é propaganda, é um combate à especulação – afirmou.

O governo decidiu importar até um milhão de toneladas de arroz e vendê-lo diretamente em supermercados e redes de atacado de alimentos do país. O produto será vendido diretamente em um pacote padronizado de dois quilos, com preço máximo de R$ 8 e um rótulo que diz “arroz importado pelo governo federal”, com o logotipo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Participe do nosso Grupo
Entre no grupo do CIDADE NEWS OFICIAL no WhatsApp e receba notícias em tempo real GRUPO 1 | GRUPO 2

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Feito com muito 💜 por go7.com.br