SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

PREVISÃO DO TEMPO

? ºC Marcelandia - MT
Titulo fixo

✦ Saúde

25/03/2020 17:35 Joanice de Deus/Diário de Cuiabá

PANDEMIA: Rede SUS tem 400 leitos de UTIs com respiradores em MT

Diante do avanço do novo coronavírus (Covid-19), o Ministério da Saúde e o Governo de Mato Grosso buscam alternativas para garantir ampliação de leitos em unidades de tratamento intensivo (UTI), e equipamentos essenciais ao tratamento de pacientes que apresentarem quadro clínico grave, como respiradores pulmonares.

Atualmente, o Estado conta mil UTIs públicas e privadas equipadas com estes tipos de aparelhos.

Mas, a expectativa é criar pelo menos 600 novas vagas para atendimento aos pacientes graves da doença.

Até a última terça-feira (24), eram seis casos confirmados e 210 suspeitos, distribuídos por 40 municípios mato-grossenses.

“A princípio, não existe um leito de UTI sem respirador. No Estado, são mais de mil leitos de UTIs. Desses. os disponibilizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) são em torno de 400 e cerca de 600 estão na rede privada”, informou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, durante coletiva à imprensa.

Os respiradores são equipamentos médicos que ajudam as pessoas a respirar quando o sistema respiratório apresenta dificuldades de funcionar plenamente, como acontece com as pessoas que contraem a Covid-19 e apresentam quadros clínicos graves.

O acesso a esses leitos com respiradores é uma das maiores preocupações das autoridades da saúde que atuam no combate à pandemia.

Tanto que, para não comprometer essas vagas hospitalares, cirurgias eletivas estão sendo suspensas.

Conforme Figueiredo, o Governo viabiliza um incremento substancial desses leitos nas unidades da rede hospitalar que compõem o sistema público e, logicamente, todos devidamente equipados.

“São aproximadamente 600 novos respiradores para serem utilizados não apenas nos novos leitos de UTIs, mas também nas enfermeiras porque existe um trabalho inicial na parte clínica do paciente que quando chega para atendimento é feito nas enfermarias”, disse, destacando que cerca de 3,5% dos pacientes é que vão ser direcionados à UTI.

Entre os investimentos, está a construção de 200 novas vagas no Hospital Metropolitano, que fica em Várzea Grande, com investimento da ordem de R$ 2,5 milhões.

“Nós estamos buscando uma aquisição não só de respiradores de UTIs, mas também ter a capacidade (de atendimento). No local, serão erguidos 180 leitos de enfermaria e outro bloco com cerca de 20 vagas de UTI. A nossa aspiração é que a gente consiga com o Ministério da Saúde e todas as demais iniciativas do Governo do Estado, que também tem a participação da sociedade civil organizada, para que a gente consiga respiradores para todos os leitos desse hospital e também para suprir a necessidade dos outros hospitais”, disse Figueiredo.

Por outro lado, Figueiredo observou que não dá para prever em quanto tempo um possível colapso possa afetar ou não o sistema público de saúde diante de um aumento no número de casos da doença no Estado.

“Não dá para prever isso. Não é o tempo que vai fazer entrar em colapso. São os números de casos acima da nossa capacidade de atendimento. Esse comportamento não é uniforme em nenhum país. Tem país, por exemplo, que, dentro dele mesmo, sequer teve caso confirmado. Cada país tem mostrado uma característica diferente”, explicou.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, chegou a dizer que, em cerca de 60 dias, o sistema no país entraria em colapso.

Já o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista à CNN Brasil, transmitida na noite de sábado (21), que o ministro, inicialmente, exagerou na reação ao coronavírus, e disse que isso não vai acontecer, apesar do aumento de casos e de mortes em decorrência da doença no país.

Dentro desse contexto, o secretário lembrou que, no Brasil, os registros da doença têm concentrado no Rio de Janeiro e São Paulo.

“Nós tínhamos dois casos confirmados. Hoje (dia 23), são seis, amanhã é bem possível teremos mais e a velocidade com que essa propagação ocorra é que vai permitir estimar quando nós vamos extrapolar nossa capacidade de atendimento. E, se Deus quiser, nem extrapolar”, reforçou. “Se nós diminuir a nossa curva, diminuir a tensão dessa curva acentuada a nossa rede terá condições de atender tal como atende todos os anos os casos de influenza e todas as demais epidemias que são virais”, acrescentou.

Além do Metropolitano, hospitais como o Hospital Júlio Muller (HUJM), a Santa Casa e o Pronto-Socorro da Capital estão sendo preparados para receber os pacientes graves.

O mesmo vem ocorrendo com os oitos hospitais regionais, que juntos têm 172 aparelhos de ventilação mecânica.

Segundo a assessoria de imprensa, a Secretaria de Saúde trabalha para adquirir outros 50 aparelhos, a previsão é de que o fornecedor entregue os materiais em até 20 dias.

São geridos pelo Estado os hospitais regionais de Sorriso, Cáceres, Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta e Colíder.

EQUIPAMENTOS DA CHINA – O secretário Gilberto Figueiredo informou que ainda não é possível mensurar o valor do investimento que o Estado fará para suprir a falta de leitos, consequentemente, de equipamentos para atender os possíveis pacientes.

“Nós estamos levantando isso e vai depender da disponibilidade do mercado. Um ventilador que há 20 dias custava R$ 40 mil, hoje no mercado já está R$ 60, R$ 70 mil”, comentou.

Por isso, conforme ele, o Governo deve fazer importação da China.

“Tem um profissional nosso na China nesse momento tratando dessa intermediação e, provavelmente, até o fim deste fim de semana, nós já estaremos recebendo equipamentos comprados na China pelo governo de Mato Grosso. Mas, não é possível mensurar qual o investimento necessário e quanto vai custar toda essa operação de enfrentamento ao coronavírus”, disse.


Titulo fixo

Cidade News Online Comunicações

Rua Eduardo Gomes da Silva - 906 - Vila Isabel - Marcelândia

(66) 9999-41856

contato@cidadenewsonline.com.br

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Copyright © 2012/2019 - CIDADE NEWS ONLINE - TODOS O OS DIREITOS RESERVADOS AO PORTAL
CONTATO@CIDADENEWSONLINE.COM.BR 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo