SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

PREVISÃO DO TEMPO

? ºC Marcelandia - MT
Titulo fixo

✦ Coluna do médico

Marcelândia 09/01/2020 15:55 youtu.be

Marcelândia: O médico Dr. Walmir Muniz Nantes fala sobre os cuidados que se pode ter após sofrer acidente com anfíbio, veja o vídeo

Morador de Marcelândia foi picado por uma cobra na Comunidade Santa Rita na manhã de hoje (09)

 A jararaca possui hábitos predominantemente terrestres, podendo apresentar hábitos arborícolas, principalmente os juvenis. O grau de locomoção da jararaca é baixo, se movimentando pouco sobre o substrato.

Possui atividade crepuscular e noturna sendo mais intensa na estação chuvosa. Os juvenis de Bothrops jararaca têm a dieta composta principalmente de anfíbios anuros, enquanto os adultos alimentam-se basicamente de roedores e ocasionalmente de lagartos.

As serpentes juvenis fazem uso de sua cauda de cor amarela clara para atrair suas presas em potencial, enquanto que as adultas utilizam a tática do bote para caçar.

As fêmeas são vivíparas, produzindo cerca de doze a 18 filhotes por vez e os nascimentos ocorrem na estação das chuvas.

Em caso de acidente o que fazer? o Médico Dr. Walmir Muniz Nantes, Médico de Marcelândia, explica.

 
As cobras Bothrops causam a grande maioria dos acidentes ofídicos no Brasil. A camuflagem e a imobilidade das jararacas dificultam a sua visualização e facilita deste modo os acidentes ofídicos. Esta serpente possui dois dentes inoculadores de veneno (dentição solenóglifa), retráteis, localizados na parte anterior do maxilar superior. Estes dentes são projetados para fora, durante o ataque, agravando muito as consequências da picada. Seu veneno é muito potente e causa muita dor e edema no local da picada, podendo haver sangramento também nas gengivas ou em outros ferimentos pré-existentes. Contra estes efeitos, o antídoto correto é o soro antibotrópico, específico para picadas de jararacas. Como medida preventiva, ao entrar em uma mata, deve-se sempre calçar botas, tomando cuidado ao aproximar as mãos e o próprio rosto do chão, evitando, dessa forma, um possível bote e a inoculação do veneno.

O veneno da Bothrops jararaca despertou o interesse médico, levando a diversas pesquisas para os meios de utilização de substâncias presentes no veneno como fármacos. Em 1965 foi isolada a proteína de veneno da jararaca que, depois de estudos e testes, resultou em um remédio controlador da hipertensão, o captopril. Logo, a conservação das serpentes venenosas brasileiras e mais estudos sobre a composição bioquímica das suas glândulas de veneno são importantes também pelo seu potencial farmacêutico, além do valor biológico em preservar a nossa biodiversidade animal.


Titulo fixo

Cidade News Online Comunicações

Rua Eduardo Gomes da Silva - 906 - Vila Isabel - Marcelândia

(66) 9999-41856

contato@cidadenewsonline.com.br

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Copyright © 2012/2019 - CIDADE NEWS ONLINE - TODOS O OS DIREITOS RESERVADOS AO PORTAL
CONTATO@CIDADENEWSONLINE.COM.BR 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo